Logo da ATI

Notícias da ATI

Notícia publicada em 07/04/2021 às 15:29

PE assume coordenação nacional na Lei Aldir Blanc

/image/journal/article?img_id=12212252&t=1617820266123

 

Pernambuco assumiu a liderança na elaboração e coordenação do projeto nacional dos Mapas Culturais para a Lei Aldir Blanc, graças à metodologia de Arquitetura Corporativa aplicada pela Unidade de Governo Digital da Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI/PE) na execução da Lei Federal Nº 14.017, de 29 de junho de 2020. 

A ATI contribuiu desde o direcionamento estratégico, através do estudo técnico de possíveis soluções, até a preparação do ambiente tecnológico, por meio da disponibilização e manutenção de servidores corporativos para hospedagem do Mapa Cultural de Pernambuco. “Ressalto a relevância das soluções integradoras da ATI. Além do suporte de hardware e software, a atuação das respectivas equipes de Analistas de Gestão de TIC (AGTICs) foi de alta performance. Garantindo, em tempo tão exíguo e atendendo à urgência necessária, as adequações do sistema usado pela Cultura e gerou-se mais economicidade ao Governo do Estado”, agradece o Secretário de Cultura do Estado (Secult), Gilberto de Mello Freyre Neto.

“Quando fomos procurados pela Secult para colaborar percebemos que seria um grande desafio, aceitamos como colaboradores da Gestão de Tecnologia, foi uma excelente oportunidade de atuar de forma Estratégica no uso de tecnologia para enfrentamento a problemas da pandemia”, ressaltou o diretor de Gestão e Governança de TI da ATI, Ivanildo Guerra.

 O trabalho coordenado pela Unidade de Governo Digital (UGD) contou com a participação de vários estados e municípios representados por membros do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura. “Foi um trabalho de gestão de tecnologia desafiador. Seu sucesso  só foi possível devido à união e comprometimento dos entes federativos envolvidos. Diante de um objetivo tão nobre, coordenar equipes espalhadas pelo Brasil foi uma experiência ímpar”, ressalta Danyllo Araújo, chefe da unidade.

 A Lei Emergencial da Cultura (Lei Federal Nº 14.017) foi aprovada ainda em 2020 e amparada pela Lei Estadual Nº 17.057, de 25 de setembro de 2020, que dispõe sobre a aplicação dos recursos destinados ao Estado de Pernambuco para o implemento de ações emergenciais destinadas ao setor cultural, durante o estado de calamidade pública por conta da pandemia da Covid19.